Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

16
Mar22

Dois anos

Estou em teletrabalho há dois anos e gosto.

Se preferia que nada disto tivesse acontecido e continuar na ilusão de que trabalhar em casa era um pesadelo? Preferia, mas aconteceu e isso ninguém muda, portanto estou bem assim. 

Teoricamente já seria possível voltar ao trabalho presencial, mas várias mudanças na empresa estão a impedi-lo e continuamos por casa, o que para mim é ótimo.

Não há menos trabalho nem menos stress, mas há o conforto de "ligar" a profissional durante 8 horas e ter o resto do tempo por minha conta, com pausas mais aproveitadas e sem tempos perdidos em viagens* e horas de almoço que, apesar de tempo livre, não o era completamente.

"Ah, mas e o contacto com as pessoas?"
         Bom, as que interessam o contacto continua, na medida do possível durante estes dois anos porque COVID, das outras... o paraíso mora no teletrabalho.

Por mim, podemos continuar assim para sempre, mas não me importo de ir ao escritório uma vez por outra... tipo uma vez por mês semana... meio dia ou assim...

*no meu caso, as viagens para o escritório são muito curtas, mas é sempre tempo perdido

15
Dez21

Patrões do meu país...

... os vossos funcionários trabalham por dinheiro.

Desculpem se vos choco com esta informação dramática.

Parem lá com os bolos reis, vinhos do Porto, cabazes e vales de compras em lojas específicas.

A malta quer é guito.

Com dinheirinho a malta compra "o cabaz" que quer.

E as prendas para os filhos dos funcionários? Ui! Essas então deixam-me para lá de fula.

24
Fev21

Mais da nova empresa

Foi proposta uma atividade lúdica (acho que lhe posso chamar isto, à falta de melhor) obviamente virtual, tendo em conta a pandemia e, pela primeira vez em mais de 10 anos, tive vontade de participar.

Há muito tempo que o conceito de "vestir a camisola" me era completamente desconhecido, porque a minha vontade era "queimar" a camisola.

Foi simples motivarem-me, não me pagaram nem deram nada (de valor) mas usaram a palavra mágica: "Obrigado".

 Ver reconhecido o esforço deste primeiro mês tão diferente, ao mesmo tempo que quase igual (eu sei que soa estranho, mas acreditem que na minha cabeça faz sentido), é suficiente para me sentir motivada e com vontade de dar um ar da minha graça para proporcionar alguma alegria no trabalho.

04
Fev21

Emprego novo, trabalho velho...

Se na verdade não mudou nada na forma de trabalhar, há muitas mudanças na organização da nova empresa.

Apesar de algumas dificuldades, estou a gostar desta sensação de novidade, sentir o cérebro a sair do marasmo em que estava há alguns anos.

Ainda é cedo para dizer que estou satisfeita, mas já posso dizer que pelo menos, não estou desanimada.

01
Fev21

A minha vida deu uma volta...

... de 360º

Não, não estou errada. Foi mesmo de 360º.

A nível profissional, tudo está diferente a partir de hoje mas, está tudo exatamente igual.

Mudei de empresa, ou a empresa mudou-me a mim. Qual futebolista, fui vendida, junto com a mobília e estou, a partir de hoje, a fazer exatamente a mesma coisa, com "outra camisola".

Pela primeira vez em muito tempo estou entusiasmada no que ao trabalho diz respeito.

Que o futuro seja tão vibrante como o desafio se nos apresenta.

Assim permita a conjuntura, o mundo empresarial e a sorte, sempre tão necessária.

28
Mai20

O teletrabalho permanece

O meu patrão colabora positivamente para que me mantenha a última confinada da Terra.

E eu agradeço.

Trabalhar em casa até ao fim do mês de junho, pelo menos. E eu que nunca quis trabalhar em casa, que nem sequer estou a adorar porque não tenho condições logísticas adequadas, dei por mim a sorrir para o email.

Que descanso.