Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

De volta ao trabalho

02.12.19

Tudo fora do sítio.

Milhões de emails para ler, outros tantos para apagar direto.

Vejo o essencial e começo a adiantar cenas...

...computador reinicia.

Atualiza. 

Reinicia várias vezes... 

Estou farta de aqui estar e ainda não fiz quase nada.

 

Estava farta de estar em casa? Não. 

Tinha saudades das pessoas? Não.

Estou feliz por voltar ao ativo... Bom, é sinal que estou praticamente boa mas... Feliz não é bem o termo.

 

Espera... Computador reiniciou... 'xaver... Não, falso alarme, ainda só vai a 30%.

Fiquem a conhecer o meu mau feitio

21.11.19

( e depois deste não devo ter mais nada a dizer sobre a operação)

Pois que estar em convalescença (aprendi esta palavra, não quero outra) implica que muita gente saiba onde estou sem terem que perguntar (no meu caso, em casa mesmo), o que faz com que liguem a qualquer hora, até por vídeo chamada, e apareçam sem serem desejadas avisar...

Eu não sou um monstro antissocial e este mau receber é só mesmo quando estou doente*

Há muitas pessoas que gosto que me liguem (prefiro mensagem e lá porque existem vídeo chamadas a pessoa nem sempre lhe apetece mostrar a fronha, né?) ou pelo menos não me importo nada.

Há até pessoas que gosto de ver e de "estar com".

Se eu vos convidar para virem a minha casa, não tenham a menor dúvida de que quero mesmo que venham, AGORA, se eu não vos chamar... pelo menos avisem, OK? E se eu estiver doente ou menos bem... não venham, a sério.

Não gosto de conviver quando estou com olheiras até ao queixo, mais branca do que um urso polar, de pijama (detesto que me vejam de pijama se não forem a pessoa que dorme comigo), e com cabelo oleoso... já perceberam né? Pronto.

Outra coisa que detesto é pessoas que não vejo há meses, com as quais não troco uma palavra sem ser em datas que "o obrigam", temos uma qualquer ligação mas só por força de circunstâncias várias... nem sequer avisei que ia ser operada porque não têm que saber... me visitem só porque estou doente. Não falam comigo (não estamos zangados, só não falamos porque não há nada para dizer) há meses!! É por eu estar doente que bateu a saudade??

E pah!! Estando doente, com dores, sem posição para estar, cansada e cheia de sono porque dormi mal... acham mesmo que lhes devo o favor de fazer sala?? Já agora que vos faça um chá para acompanhar os bolinhos que trouxeram... dona mãe trata disso, eu vou para a cama.

No meu quarto não há visitas. Desculpem, preciso de momentos de isolamento.

Pronto. Já desabafei. Já passou!

*Para algumas pessoas é uma situação permanente, mas na maioria dos casos sou simpática quando estou sã.

 

 

E o que tenho feito nestes dias em que pouco posso fazer?

20.11.19

Muito pouco.

Quando soube que ia ter uns dias de descanso obrigatório, fiz planos para pôr séries em dia, ver filmes, e ler muito. O que tenho feito efetivamente?

Quase nada.

Vi alguns filmes. Ler não tenho conseguido nada e séries não me apetece. E entre receber pessoas (falo disso amanhã), dormir e ver vídeos no Youtube sobre tudo e principalmente coisa nenhuma... 

O que dito assim parece uma grande seca, a verdade é que os dias têm passado rápido (desde a altura em que acabou o desconforto) o que quer dizer que não é assim tão mau.

Então e a operação?

19.11.19

Eu pensava que ia ficar com história para contar em vinte posts, cheia de reclamações e queixas... mas não tenho.

A cirurgia foi em sistema ambulatório, que me fez estar no hospital apenas durante cerca de 9 horas. Com este sistema, oficialmente diz que se evitam infeções, mas todos sabemos que também poupam umas massas ao Estado. Se tudo correr bem, nada contra, porque por melhor que seja uma unidade de saúde, nada se compara à nossa casinha.

O pessoal foi extraordinário, as condições da unidade são excelentes... nada de mau a apontar.

Perderem-se belos posts, mas ganhou-se uma utente satisfeita com o SNS.

Por falar em utente satisfeita,

tenho um inquérito de qualidade para responder e ainda não o fiz.

Então foi assim...

18.11.19

Há cerca de um ano e uns poucos de meses encontrei o que pensei ser um nódulo na mama.

Susto apanhado, fui nesse mesmo dia ao centro de saúde onde fui atendida pela médica de serviço à urgência. Descansou-me, disse que não seria o que eu temia e prescreveu uma série de exames que fiz, todos nessa tarde. 

Tudo pelo Serviço Nacional de Saúde.

Sou adepta, apesar dos pesares.

Pouco passava das 17 horas tinha nome para a coisa: fibroadenoma.

Nada de grave, muito comum até, sem necessidade de qualquer intervenção para além da vigilância semestral, por precaução.

Nem o Google mata quem tem fibroadenoma, por isso, não é mesmo nada de grave.

 

Seis meses depois, estava igual.

12 meses depois dos primeiros exames, "a bolinha" tinha praticamente duplicado de tamanho. Continuava com o mesmo nome e sem gravidade, mas se crescia, era melhor tirar cirurgicamente.

Foi o que fui fazer, na passada sexta feira.

Uma cirurgia simples, feita em sistema de ambulatório, que correu bem e sem sobressaltos.

A recuperação é chata mas está a correr bem.

 

Não sou de contar estas mazelas, mas resolvi fazê-lo para dizer às meninas (principalmente) que é muito importante conhecermos o nosso corpo, descobrirmos coisas diferentes e atuarmos atempadamente.

Isto, não era nada, mas se fosse a intervenção seria rápida.

 

Se um dia encontrarem uma "bolinha" num sitio indevido, não "paniquem" (muito), pode não ser nada, mas vão ao médico. Logo.

 

Desafio de Escrita dos Pássaros #só para avisar...

14.11.19

... que li todos os textos do desafio 9. Gostei mas não comentei nenhum.

Tem sido uma semana complicadinha e não deu para muito. 

Isto de estar em casa é muito giro, menos quando:

- primeiro se tem dores e a tensão arterial em níveis rasteiros.

- depois se passa a ter um desconforto permanente que não te dá posição

- depois (e em simultâneo) telefonemas e visitas... mas disso falo depois.

 

Entretanto, amanhã sai novo desafio... Até lá.

Desafio de Escrita dos Pássaros

De volta...

13.11.19

Eu sei que não deram por minha falta, mas a verdade é que estive ausente.

Na sexta feira passada fui submetida a uma cirurgia, que correu bem (obrigada) e da qual ainda estou a recuperar (positivamente).

Não foi nada de grave, mas um bocado chato e por isso a minha vida de blogadeira está afetada, mas acho que estou pronta para recomeçar.

Está tudo bem por aqui?

Em breve vou tratar de saber disso.