Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Triptico de maracujá

Doce maravilha, que também fica delicioso com frutos vermelhos e suponho que com qualquer outra fruta.

17963654_Y9swn (2).jpeg

Precisamos de:

1 Pacote de gelatina de maracujá(ou frutos tropicais)
500 ml de água
200g de polpa de maracujá (usei de lata)
75g de açúcar
sumo de meio limão
1 pacote de natas para bater 
6 claras
6 folhas de gelatina incolor
3 colheres de sopa de açúcar

 
Prepara-se por fases, por isso:
 

Gelatina

 
Preparei a gelatina, normalmente, ou seja, como vem descrito na embalagem. Coloquei na taça de servir e reservei no frigorífico, até solidificar. Eu fiz de véspera, mas penso que umas 3 ou 4 horas será suficiente.
 

Coulis (que xique!! Para mim é molho, mas chamem-lhe o que quiserem)

 
Num tacho, juntei as 75 gramas de açúcar, o sumo de limão e maracujá. Em lume brando, ir mexendo até que ficou em consistência xarope. Retirei do lume e deixe arrefecer. 

 

Mousse 
Demolhei as folhas de gelatina em água fria.
Bati as claras em castelo com o açúcar (3 colheres de sopa, se forem gulosos mais, se não forem, menos).
Bati as natas até ficarem bem espessas.
Escorri a gelatina e dissolvi-a no microondas. 
Juntei a gelatina derretida e o coulis (o molho, estão a ver?) às natas e mexi. Reservar um bocadinho se formos pindéricos e quisermos decorar.
Juntei as claras em castelo envolvendo-as suavemente.

Colocar o preparado por cima da gelatina e decorar, com molho ou só com polpa de um maracujá.
 
Se não quiserem fazer a gelatina, façam só a mousse, mas o contraste de texturas fica bem.

Blogmas - Dia 21: Sabor de Natal

Açúcar e canela é o sabor do Natal (mergulhados em óleo, mas isso agora não importa), mas como para fazer a mistura não é preciso receita, vamos para o outro sabor do Natal: CHOCOLATE

Bombons, bolos, gelados, pudins... o que importa é que seja muito.
E chocolate quente? Há quem não dispense.

DSC04308.JPG

Para uma caneca:

- Uma caneca de leite.
- 20 ou 30 gramas de chocolate, quanto mais cacau melhor.
- Uma colher de chá de amido de milho (a Maizena ou coisa assim).
- Uma colher de chá de açúcar (ou outra coisa que adoce, ou nada se o chocolate já for doce ou gostarem de chocolate amargo, nheca!!)

IMG_20161201_171640.jpg

Tudo ao lume, mexendo até ter a consistência desejada...


Para mais doses, é só multiplicar as quantidades pelo número de gulosos.

Blogmas - Dia 10: Receita de família

Não sei se se pode chamar uma receita de família, mas só a minha avó os fazia maravilhosamente e eu desenrasco-me bastante bem, por isso, já é da família.

 

Têm muitos nomes, eu sei, mas para mim são CASCUREIS.

PC240089.JPG

Dá muito trabalho... mas valem cada minuto de "amasso" e cada caloria que se ingere.

 

- 500g de farinha de trigo

- 3 ovos

- 1 cubinho de fermento de padeiro

- 3 colher de sopa de azeite

- 1 cálice de aguardente.

 

- água tépida q.b.

- uma pitada de sal

 

Dissolver o fermento num pouco de água tépida (põem um dedo na água, se não sentirem nem fria nem quente, é isso).

 

Num alguidar, ou na banca, como preferirem, dispor a farinha com uma pitada de sal, abrir um buraco no centro e ir juntando e amassando a agua ardente, o fermento dissolvido na água, as colheres de sopa de azeite e os ovos uma a um.

Amassar até que se descole das mãos, acrescentando mais água ou mais farinha, conforme o necessário. Fica tipo a massa do pão, ou da base das pizzas.

 

Depois de bem amassada, polvilha-se a bancada de farinha e dá-se-lhe uma grande tareia na bancada da cozinha. Eleva-se ao ar e atiro-se à banca com toda a força.

Porquê? Diz que deixa a massa mais leve.

 

Coloca-se num alguidar, polvilha-se com farinha e eu não fiz nenhuma cruz que não sou dada a superstições, mas se quiserem, esta é a hora. Tapa-se com um pano e um cobertor.

Para quê? Para levedar, tá claro, e ali esteve hora e meia.

 

Passado o tempo é hora de tender a massa, com as mãos. Pega-se um bocado de massa, e sem a pressionar, vai-se tendendo com os dedos até obter o feitio que se vê na foto.

Ou seja, nenhum em especial, tem é que ficar esticado.

 

Este é o processo mais complicado e que nem toda a gente consegue.

Não me estou a armar, é neste ponto que muita gente que tem tentado fazer, falha, e eles não ficam como os da minha avó.

Um segredo? Uma vez por outra, vão molhando a ponta dos dedos num pouco de óleo. Ajuda. 

 

Frita-se um a um em óleo abundante. Fritam muito rápido.

 

Polvilha-se com açúcar e canela (típico da época)... e come-se...

365 Fotos #318 a 324

E mais uma semana passou a correr.

318 a 324.jpg

318 - Quentes, boas e tantas... um magusto divertido.

319 - Choveu tanto que quase precisava de barco para entrar no meu bairro.

320 - "Não posso tocar no sofá novo? Nem com a pontita do nariz?".

321 - Não parece saudável? Mas é: duas bananas (aconselho bem maduras), 3 (ou 4, para mim 3 deu) colheres de sopa de cacau e 3 colheres de sopa de manteiga de amendoim. Tudo bem processado no liquidificador (ou com a varinha mágica e suponho que a "bimbalhona" também sirva). Umas amêndoas por cima e, sobremesa feita. Para mim foi um lanche, mas eu sou estranha.

322 - Esta é a Huca, irmã mai´nova do Zeus, tem a mania que é boa (e é).

323 - Nunca tive o cabelo tão curto, estou cheia de frio no pescoço, mas gosto. E o que acham da cor? Eu gosto, por isso é que nunca o pintei ;)

324 - Já é Natal cá em casa .

Bolo de bolacha, mas bom

Raramente gosto de bolo de bolacha, porque muitas vezes é feito com uma mistura nojenta de manteiga e açúcar que não aguento. Mas este é muito bom e não leva manteiga, nem açúcar fora dos ingredientes doces por natureza.

DSC04099 - Cópia (2).JPG

 E então o que leva?

- Uma lata leite condensado de chocolate (eles dizem que é cacau)
- Um pacote de natas.
- 5 folhas de gelatina
- Bolachas Maria q.b.
- Café para demolhar as bolachas.

 

Primeiro demolha-se as folhas de gelatina em água fria.

 

Enquanto demolham, batem-se as natas "em castelo" e quando estiverem bem montadas junta-se o delicioso leite condensado de chocolate e envolve-se bem.

 

Escorre-se bem as folhas de gelatina e fazem-se derreter no micro-ondas (é uns segundos, não os contei) Junta-se ao preparado anterior, voltando a envolver bem.

 

Agora é só montar o bolo, como se de um bolo de bolacha tradicional se tratasse:

- Numa forma de cheesecake se quiserem uma coisa perfeitinha.

- À balda se gostarem da coisa em rústico.

- Num tabuleiro/travessa/taça qualquer onde possam servir diretamente, se o vosso interesse for comer e não apresentar.

 

Sabem o processo? Camadas alternadas de bolacha demolhada em café, creme delicioso, bolacha, creme...

 

E é istoDSC04109.JPG

Para a próxima, vou experimentar este preparado em sistema de cheesecake, com bolacha (ainda não sei qual) por baixo e também há-se der feita uma versão com "pão de ló" achocolatado em baixo. 

É que este preparado de leite condensado é mesmo muito delícia.

 

Já agora, não falei daqueles cagalhotos brancos das decorações porque foi uma cena que comprei e não gostei. Não fazia o efeito que se pretendia e o sabor era mau.

Beringela recheada

28.JPG

 A receita é muito versátil, e pode-se fazer com diversos ingredientes. O resultado é sempre delicioso.

As quantidades dependem de quantas pessoas vão comer

 

Precisamos de:

- Uma beringela (ou uma courgette, também fica muito bom)
- Carne picada (pode ser vaca ou porco, uma mistura das duas, frango ou peru, até mesmo soja granulada. Todas as opções resultam bem) 
- Cebola picada.
- Alho picado.
- Tomate maduro (ou tomate em lata).
- Polpa de tomate
- Vinho Branco.
- Azeite, sal, pimenta, piri piri e água q.b.
- Queijo ralado para gratinar.

 

Cortar a beringela ao meio, ao comprido. Retirar o interior sem danificar a casca (isto se formos uns pirosos e quisermos apresentar o prato dentro da casca, se não, não é preciso paneleirices este trabalho).

Em azeite, refogar a cebola com o interior da beringela picada. Quando digo refogar, não é queimar a cebola, é só mesmo um bocadinho, para amolecer. Juntar o alho (um bocadinho mais tarde que a cebola, para não queimar. Juntar também o tomate partido em pedaços pequeninos e um pouco de polpa de tomate (esta só se quiserem, não é essencial).

Juntar a carne picada e quando estiver castanha (que profissional das receitas, eu) refrescar com um pouco de vinho branco.

Temperar de sal, pimenta e (para quem gosta) piri piri.

Deixar cozinhar.

Se necessário acrescentar um pouco de água durante a confeção.

Quando a carne estiver cozinhada, se formos de paneleirices, enche-se as cascas da beringela com o preparado (se não, coloca-se num tabuleiro de ir ao forno) polvilha-se de queijo ralado e vai ao forno a gratinar.

Também se pode comer sem o queijo e sem ir ao forno, que é bom. Acompanha com salada, ou com arroz branco, puré, massa... 

 

A carne que sobrou (sobra sempre preparado quando se enche as cascas) congelei e hei-de fazer um empadão.

 

 

Gomas... frescas e saudáveis

Gosto de gelatina e é uma ótima forma de comer uma coisa doce e fresquinha sem culpas na hora de subir à balança. Mas estamos em pleno inverno e coisas fresquinhas é algo que me apetece pouco (tirando os gelados, esses apetece sempre).
"Vai daí" fiz gomas*.

16021993_QQCNw.jpeg

Dá aquela sensação boa de estar a cometer um crime calórico, mas a verdade é que não. No máximo dos máximos ingerimos as calorias que a gelatinas tiverem e isso é fácil de controlar (há as normais, a light, as sem açúcar... um mundo).

 

Precisamos de:
    - 200ml de água.
    - Um pacote de gelatina de sabor à escolha.
    - 35 g de gelatina em pó neutra.

 

Coloca-se num tacho os 200ml de água, o pacote de gelatina e as 35 g de gelatina em pó neutra.

Deixa-se ferver e, sempre a mexer, deixa-se ficar por uns 5 minutos, ou até ver que está a ficar mais consistente.

Colocar a mistura em formas de silicone (ou formas de gelo, também dá) e levar a solidificar no frigorífico.

E pronto, gomas saudáveis para entreter (duraram pouco).

 

* Vou contar um segredo, a foto não é das que fiz hoje, estas já as fiz há uns tempos... mas o que importa é a receita e a máquina estava sem bateria.

Blogmas | Dia 7: Sabor de Natal

O Natal tem dois sabores: Chocolate e a mistura açúcar e canela.

 

É tradição em muitos sítios beber-se chocolate quente na noite de Natal. Cá por casa não, é impossível depois de tantos doces... um chá cai melhor, mesmo para quem, como eu, não é a maior apreciadora de água quente com sabor.

O chocolate quente fica então reservado para o dia em que se decora a árvore de Natal.

Normalmente monto a árvore depois de jantar e o serão fica completo com um filme. Este ano não houve filme, estive a ver as batalhas do "The Voice" mas o chocolate quente não faltou.

16255557_cZQw4.jpeg

Receita? Para uma dose:

Uma caneca de leite, uma colher de sopa de cacau magro (para não pesar tanto na consciência), uma colher de chá de amido de milho, tudo ao lume até ter a consistência desejada. Quem quer, pode adoçar com açúcar ou adoçante e polvilhar com um pouco de canela...

Waffles

Comprei estar pequena maravilha...

1505-1.jpg

... e para a estrear nada melhor do que uns waffles, que as tostas podem esperar e para os grelhados há melhores aparelhos culinários.

Procurei receitas na Internet e usei a mais básica, mas com a balança sem pilhas fiz um bocadinho a olho e achei que eram mais panquecas que outra coisa, por isso preciso de uma receita que os deixe maravilhosos.

Têm a receita maravilha? partilhem por favor.

Ainda assim, estes estavam muito bons (e com a Nutella tudo fica melhor). 

20150905_221739 (1).jpg

Ingredientes

  • 125 gr de farinha de trigo
  • 50 gr de açúcar (usei amarelo)
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 ovos 
  • 175  ml de leite
  • 75 gr de manteiga sem sal (usei azeite que não tenho manteiga em casa)

Preparação

- Juntar os ingredientes secos.

- Juntar o leite, o azeite e os ovos.

- Ligar a máquina para aquecer.

- Misturar todos os ingredientes com uma vara de arames.

- Colocar conchas da mistura nos quadradinhos, fechar a máquina, e quando estiver pronto (esta salta-lhe a tampa passado um tempo), come-se.

 

Eu...

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.