Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Cada vez gosto mais de tofu

e menos de pessoas *

28.07.20

Não é geral, há muita gente boa no mundo, eu sei, mas as más, as reles, todas têm redes sociais e vivem a destilar nas caixas de comentários o pior que têm de si.

As notícias, ou mesmo meras publicações de alguém sobre racismo, fazem sair da toca os mais insuspeitos comentários que dizem que o mundo está cheio de gente reles.

A maior parte dos racistas começa as suas frases por um "eu não sou racista, mas...", seguindo-se um comentário discriminatório sobre alguém de uma "raça" diferente da sua.

Alguns procuram "justificações" para o crime ter acontecido, pondo a culpa na vítima.

Há ainda os sem vergonha que nem tentam disfarçar.

Também me choca uma grande massa que acha que o racismo acaba quando se deixar de falar dele, como se o silêncio fizesse cessar o preconceito.

Também os há que procuram noutros crimes, cometidos em outras circunstâncias, uma atenuante para o ocorrido desencadeado pelo hostilidade racial.

 

Neste blog, comentários racistas descarados serão apagados. Não quero perder tempo com gente dessa casta e não quero palermices escritas no meu espaço.

 

* é uma "private joke", entendedores entenderão.

"Não há racismo em Portugal", é o que dizem

27.07.20

Um homem zanga-se com outro por causa de um cão.

O homem diz a outro que a mãe dele está numa senzala, que no Ultramar matou muitas pretas como ela, entre outras coisas mais feias e mais parvas, chama-lhe preto e manda-o para a terra dele. 

Numa bela tarde, depois de almoçar, o branco pega numa arma e mata o preto com quatro tiros à queima roupa.

Dizem alguns que foi por causa do cão. 

Não sei o que o Bruno Candé disse ao homem que o matou enquanto discutiam, mas não me interessa. Não sou das que procura na vítima a responsabilidade do crime.

Já todos vimos ou ouvimos

09.06.20

... alguns destes exemplos até já podemos ter compactuado, com maior ou menor consciência.

Tudo isto é racismo

- "Ela é negra, mas é muito bonita"

- Ser perseguidos nas lojas pelos seguranças.

- É verificado se as notas com que pagam são verdadeiras.

- Ser tratado "por tu" no atendimento público.

- Ser tratado por "vocês", como se a pessoa representasse muita gente.

- A um erro de uma jornalista dizer-se: "é normal, é o que faz dar trabalho de branco a um preto"

- É assumir que uma negra se vai candidatar a uma vaga de emprego será a vaga na limpeza.

- Assumir que a negra é empregada da casa e não a dona.

- É não conseguir arrendar casa.

- É não conseguir apanhar um táxi de noite.

- É uma branca ouvir perguntar se a filha negra é adotada.

- É não entrar num bar porque já lá estão pretos demais.

 

São só exemplos que deveriam fazer corar de vergonha quem defende que em Portugal não há um problema de racismo. E estou só a falar de racismo em relação a negros, nem vou para outras questões.

Todas as vidas contam

02.06.20

... mas neste momento, a vida de um preto é que tem que contar.

Porque é a vida de um preto que corre riscos só porque tem cor, que é apontada, que é maltratada. É o preto que é impedido de respirar.

O racismo existe e não o podemos silenciar.

Existe um bocadinho em cada um de nós.

Quando olhamos para duas raparigas, queremos dizer qual delas é a Sónia e dizemos: "a preta/negra", quando podiamos perfeitamente dizer que é a que tem uma blusa verde, como diriamos se ambas as raparigas fossem caucasianas.

Quando dizemos que temos amigos negros, ou "não sou racistas mas os pretos"... Pode até ser inconsciente, pode até não ser maldoso, mas alimenta o mal, alimenta o sentimento de que se é outra coisa que não igual, porque se é preto.

Como não é racismo violento, não se repara.
 
O conceito de racismo vem do tempo da escravatura e não passaram assim tantos anos para a mentalidade humana, na sua totalidade, tenha deixado de pensar que os pretos são seres menores.
Somos nós que temos que mudar a partir de nós mesmo, depois na reação ao tracismo do que nos é próximo e a partir daí sim, mudar o mundo.
 
Tudo pode começar com uma imagem negra no Instagram com #blackouttuesday, mas nada muda se não ficarmos diferentes.
 
O que aconteceu com Georg Floyd acontece vezes demais.
 
Nada justifica o que se está a passar agora nos EUA, mas é inaceitável que em 2020 se continue a morrer, ou pelo menos a sofrer, porque se é negro.
 

Não nos conformemos no conforto da nossar cor, ergamos vozes, letras e sons para que nada fique como está.

#BlackLivesMatter

Dizem que em Portugal não há racismo

17.02.20

Tinha pensado em falar de "fair play", à boleia do caso de um pequeno jogador de futsal do Sporting, que demonstrou saber o que é ser grande. 

Depois veio o exemplo de duas jogadoras de futsal, também do Sporting, que ajudaram uma adversária em dificuldades.

Mas o caso "desportivo" que marcou o fim-de-semana é o que me deixa envergonhada como humana.

Insultos racistas em estádios de futebol.

O caso de Marega foi só mais um.

Tenho o racismo como uma das coisas mais abjetas que o ser humano consegue produzir. Insultar alguém pela sua raça ou etnia é do mais vil, desprezível e ignóbil que conheço.

Não, não é a mesma coisa que chamar "filho da puta".

Não é o mesmo que dizer "não vales nada". 

O pensamento racista não advém de uma irritação, de um momento de desabafo, não é piada. É ignorância e É CRIME. Só quando for tratado como tal começará a ser visto com a gravidade que tem.

Isto não tem a ver com clubes, tem a ver com vergonha. Eu "não gosto" do Marega porque ele joga no Porto e ainda por cima marca golos, mas fiquei fã da atitude dele.

 

Portugal não é um país racista

... está é crivado de racistas abjetos

29.01.20

Como é possível que alguém, pago por todos nós para sentar o cu na "Casa da Democracia", diga que outro alguém, seu igual, devia ser enviado para a sua terra e ainda continua a ocupar o lugar.

PIOR!! Há imensa gente a concordar com a besta ele. 

E ainda por cima é baixo nível intelectual, porque há frases racistas bem mais interessantes do que o básico "vai para a tua terra".