Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

20
Ago23

Li "Quatro Desafios de Escrita!"

de José de Xã

Sim, o José de Xã que vocês conhecem daqui, em boa hora resolveu guardar num livro os textos das suas participações nos desafios de escrita dos Blogs do SAPO. 

IMG_20230820_012134.jpg

Eu já conhecia o Malquíades e o Elizário, protagonistas nos "Desafio de Escrita dos Pássaros", Já tinha lido alguma coisa sobre o Valdemar e gostei de o conhecer mais a fundo. O desafio dos quadros não conhecia. Tive que pesquisar alguns dos quadros (a maioria, vá) e foi interessante ver a interpretação do José, a forma como olha para um quadro e conta uma história. Sem o descrever, o José interpreta-o de uma forma incrível, como foi, por exemplo, no caso do quadro "El Sueño", de Frida Khalo. Estava lá tudo, desenhado pela Frida e escrito pelo José.

Foi uma bela experiência de leitura e é mais uma das minhas joias da estante (está autografado gente!! Está autografado!!).

É uma joia porque para além das letras, tem o carinho de uma das boas pessoas que os blogs me apresentaram. 

Obrigada José, pelo livro e pela amizade.

27
Fev20

Li "Viagens"

de Magda Pais

Sim, da Magda Pais que vocês conhecem do Stone Art Books

IMG_20200208_031342.jpg

A maioria de vocês já deve saber que a moça é escritora, mas só agora tive oportunidade de a ler em livro e gostei muito. Mas não é bem sobre o livro que quero falar, é da minha experiência ao ler.

Para além do livro e das letras nele inscritas (é o meu primeiro livro autografado, é especial) há toda uma nova experiência de leitura que foi muito divertida e feliz.

Pela primeira vez li um livro escrito por alguém que conheço, o que fez com que "ouvisse" a voz da Magda, percebesse quando fica mais séria, quando é mais leve, mais divertida... "ouvi" a gargalhada dela, que é revigorante.

Este tem lugar reservado, na estante (não empresto, tenham paciência) e no coração.

Ah, é verdade, obrigada Magda 

 

29
Jan19

Se um dia se renderem aos ebooks

... não os comprem na Wook.

 

Por uma razão que só a própria Wook entende, a maioria dos eBooks ali comprados só podem ser lidos num computador, tablet ou smartphone, não podem ser lidos num eReader, como o Kobo por exemplo. 

Ou seja, compramos um livro e ele fica sequestrado na plataforma Wook. Pagamos para ter um livro e não o podemos ler num aparelho muito mais confortável e que foi criado para o efeito porque a Wook diz que vende mas afinal só aluga os livros. 

É como aquelas obras raras que podem ser consultadas mas não podem sair da biblioteca... só não são é raras e PAGÁMOS POR ELAS.

 

É certo que a Wook avisa e explica como se pode ler os seus eBooks, mas a linha que separa a clareza da informação de uma autêntica vigarice é muito ténue.

Quando nos confirmam a encomenda dizem que o eBook que compramos está disponível para download, como podem ver na imagem, mas na verdade não está, está só disponível para consulta porque não o posso transferir para o meu Kobo (que ainda não tenho, mas terei) e lê-lo confortavelmente, porque os senhores da Wook são... estranhos e para eles um download é uma coisa diferente de: descarregamento de dados de um servidor remoto para um computador local... 

wook.PNG

Isto cheira-me muito a burla, fraude, aldrabice... pode não configurar, mas é no mínimo enganador.

Wook, comigo nunca mais.

 

 

 

19
Jul18

Li "A Floresta"

... de Sophia de Mello Breyner Andresen e adorei.

 

Tenho lido pouco, não me consigo prender a nenhuma história a ponto de ficar desperta com ela e acabo por adormecer sem avançar muito mais do que uma página.

 

Emprestaram-me uma relíquia, encontrada na estante de um avô com bom gosto pelas leituras e foi assim que me embrenhei na floresta com a Isabel, o professor de música e o anão.

IMG_20180711_234854_717.jpg

Só deixando a razão de parte e usando só a imaginação, deixando a fantasia liderar, fui capaz de viver nesta floresta como uma criança: de forma simples, divertida e a absorver ensinamentos.

 

É bom ser criança, em qualquer idade e é sempre bom ler Sophia.

 

Obrigada B. Maria, por me emprestares um bocadinho da estante do sr. teu avô :)

21
Mar18

Um ebook não é um livro

... mas tem ganho muitos pontos na minha consideração e acho que já estou habituada.

 

Afinal, as letras estão lá todas e o essencial é a história e não o objeto.

 

Tem defeitos:

- Não têm cheiro.

- Não se pode dobrar o cantinho da página para marcar onde está uma citação que sublinhamos para desespero de muito boa gente.

- Não compõem uma linda biblioteca.

 

mas em contrapartida, são:

- Mais baratos.

- Não ocupam espaço para transportar nem para arrumar

 

Não vou usar o argumento ambientalista, porque tenho sérias dúvidas se realmente o digital é vantajoso, sendo que para haver digital há toda uma panóplia de tecnologias que não sei se fará muito melhor que o abate de árvores.

 

Também há quem defenda que o DVD não é cinema e que as fotografias digitais não são fotografias... Ouvir um disco, não é o mesmo que ouvir um artista ao vivo, mas às vezes até é melhor...

 

Se eu tivesse dinheiro e espaço à vontadinha, assim tipo Euromilhões, faria questão de ter sempre as duas versões: Papel para compor a biblioteca, digital, para poder ler em qualquer lugar.

 

 

 

12
Mar18

Li "Um Homem Chamado Ove"

... e gostei.
Gostei muito até.

IMG_20180312_112849.jpg

Ove é rabugento, perfecionista e... encantador.

Não fosse esta última característica e diria que conheço um "Ove".

 

É um homem que acredita que as regras são mais importante da vida, que o trabalho é tudo e que o mundo está cheio de estúpidos incompetentes.

Ove, está sempre certo.

 

Não gosto particularmente da forma como Ove vê os outros, sempre com muito preconceito, sempre com muita sobranceria, mas depois, mesmo que a muito custo e muito contrariado, faz tudo para facilitar a vida dos que estão à sua volta e para fazê-los mais felizes.

Contraditório, sim é, mas é a forma de viver de um homem amargurado, com uma vida que lhe foi cruel em muitos momentos.

 

Este é um livro dos que gosto, dos que faz rir e (quase) chorar, dos que nos faz querer conviver com as personagens e ter saudades delas quando o livro acaba.

 

Agora tenho vontade de me desiludir, que é como quem diz, de ver o filme.

06
Mar18

Uma p´soa tem que ver cada coisa...

Vi uma apresentadora de um programa de televisão* dizer:
- "Pedro Chagas Freitas é um homem que escreve cenas muito fixes e muito mais"

 

Para além de ser uma grande mentira**, isto lá é forma de apresentar alguém, mesmo que esse alguém seja quem é?


* Não vejo programas no Porto Canal muito menos chamados "Glitter" sem que me paguem para tal.
** Só li um terço de um livro dele, mas adianto que não leio mais nada. É um bom caderno de citações, mas não chega a ser um livro.
Alguém quer comprar o "Prometo Falhar"? Há quem goste e eu faço um bom preço.

 

25
Jan18

Li a história do gato Bob

... e do seu humano James. Fiquei rendida, como a maior parte das pessoas que o lê.

"A Minha História com Bob", "O Mundo Segundo Bob" e "Um Presente do Bob"

 

Li os três e sinto que queria mais (há um filme, tenho que o ver).

DSC05137.JPG

Mostra-nos o mundo das dependências e o difícil que é a libertação das mesmas, a vida nas ruas e as dificuldades de quem é colocado, ou se coloca, à margem da "sociedade normal". Ao mesmo tempo mostra-nos a força da amizade e o bem que um animal pode fazer por uma pessoa. 

A escrita não é elaborada, James (o protagonista é também o autor) não receberá um Nobel da Literatura, mas é uma leitura fácil de seguir e envolvente, com momentos divertidos, momentos de suspense e momentos extremamente comoventes.

 

"A Minha História com Bob" e "O Mundo Segundo Bob" complementam-se, gostei muito, MUITO, de ambos. "Um Presente do Bob" é uma reflexão do autor, passa por alguns episódios já narrados nos outros dois livros, mas também nos mostra um James mais forte e determinado em seguir a sua vida. Quanto a Bob, continua um amor, doce e forte. Gato, muito gato e tão amigo.

 

A história é inspiradora e confirma aquilo que eu já sei há muito: Não há nada melhor que amar um patudo. Muita coisa muda, tudo muda... tudo muda para melhor.

 

Admito que temo pelo futuro de James.

Espero que Bob esteja a dar força suficiente ao humano dele, para que o futuro continue risonho.

25
Dez17

Natal com Livros #25

Durante a noite escutas barulhos estranhos vindos da sala. Será o Pai Natal? O melhor é não arriscar e escondeste debaixo dos lençóis. Que livro também te dá arrepios?

 

Não leio livros de terror, por isso, o que me poderá causar arrepios é o sofrimento das personagens ou simplesmente as suas vivências intensas. Arrepia-me a situação que nos é mostrada no livro "O Diário da Nossa Paixão" de Nicholas Sparks, as partidas que a nossa mente nos pode pregar.

arvore-livros.jpg