Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Desafio da escrita dos Pássaros 2 #16

15.05.20
Algum dia tinha que ser e esta edição do desafio fica por aqui. Voltaremos certamente, mas tal como os "ferreros" não podemos andar aqui todo o ano, para continuarmos a ser especiais.
 
Não tenho escrito, não tenho lido... as voltas que a vida deu trocaram-me as voltas e não consegui, talvez um dia.
 
 
Último tema: "Vou ali e já venho".  
 
Regras no Desafio de Escrita dos Pássaros, participem.
 
 

Desafio da escrita dos Pássaros 2 #11

10.04.20

Estive a ver um filme que me deixou meio estranha... Era assim, um bicho invisível estava a dominar o mundo. Não era uma cidade, nem sequer um país. Era o mundo inteiro. 

Não havia muito a fazer a não ser estar longe do bicho e para facilitar isso, as escolas foram fechadas, assim como todo o comércio não essencial. Os locais de venda de produtos essenciais, tinham regras, que as pessoas iam cumprindo mais ou menos, mas a grande maioria tentava cumprir, para o bem de todos

Os locais de lazer estavam encerrados ou condicionados, concertos ou festas não podiam acontecer. Mesmo as celebrações familiares eram de evitar, limitando o convívio aos que habitam o mesmo teto.

Estes cineastas tem muita imaginação.

Imaginem só que até as celebrações religiosas foram interrompidas sem data para retomar e as competições desportivas canceladas ou adiadas. O que seria parar o futebol.

Só nos filmes realmente.

Apesar de todos os cuidados, havia sempre alguém que era apanhado pelo bicho e nos hospitais temia-se o caos. Em alguns serviços, vivia-se o caos.

Tentava-se manter a cultura, inventava-se a cultura.

Quando alguém sucumbia, fosse por causa do bicho ou por outro motivo qualquer, porque para morrer basta estar vivo, a despedida não era aquilo que estamos habituados. O adeus não era aconchegado pelo conforto de um abraço, e isso... isso dói muito.

Agora o que era verdadeiramente assustador, era a incerteza do futuro, o "quando é que isto acaba", o "por favor, que isto não fique como noutros países"... Apesar das mostras de força de muitos, da reivenção de tantos outros, da onda de solidariedade criada... Apesar de tudo, era muito dificil viver com o bicho.

No fim do filme tive a sensação de ter perdido um mês da minha vida.

Como se ela tivesse parado entretanto, sabem?

Aconteceu alguma coisa entretanto? Atualizem-me, por favor.

 

Tema: Atualizem-me, por favor
Desafio de Escrita dos Pássaros

Desafio dos Pássaros

06.04.20

'cês já viram este texto para cima, lá tão alto como um voo de pássaro, de espetacular que anuncia o tema da semana?

O tema da semana é "Não tenho tempo para te aturar."

Até quinta feira, quem quiser pode dar asas à imaginação e escrever com os pássaros. Esperamos os vossos links, via email, para desafiodospassaros@gmail.com, para que possamos publicá-los na nossa página facebookiana.

 

Notas:

1 - Não tenho de facto muito tempo para aturar, essencialmente a mim.

2 - Não fui eu que escrevi o texto, com muita pena minha, porque está espetacular.

3 - Tenho "milhões" de textos para ler do desafio... Não sei quando, mas hei-de lê-los todos.

 

Desafio da escrita dos Pássaros 2 #10

03.04.20
A verdade é que sinto que não tenho tempo para nada.
 
Trabalhar em casa é uma merda. Não consigo dizer de outra maneira.
Para além do tempo que me ocupa, suga-me a energia... pouco mais consigo fazer, além daquilo que tem mesmo que ser.
 
Até banho me custa a tomar acreditam? Mas tomo, juro que tomo.
 
Não tenho é tempo (paciência, força, vontade) de vos aturar.
"vos", o mundo em geral.
 
 

Tema: Não tenho tempo para vos aturar
Desafio de Escrita dos Pássaros

 

Sem saber como se entreter em casa?

24.03.20

Esse é um drama que não sofro, porque em teletrabalho estou a dar em louca e não tenho tempo para tédio, mas se for esse o vosso caso, ponham mãos à letra, peguem na pena, juntem-se aos Pássaros e participem no desafio, que em tempo de pandemia, se generalizou.

O tema sobre o qual devem dar asas à imaginação é:

Foi tão bom, não foi

As regras são simples e podem ver tudo aqui.

Participem, e avisem, para eu ir ler... quando puder.