Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

21
Jun21

Cada família cria os seus filhos como acha melhor...

... mas a sociedade tem o dever de garantir que o fazem de forma legal, saudável e segura.

Sim, a sociedade tem o direito de apontar o dedo se vê que algo de muito errado acontece no seio de uma família. Todos temos o direito de criticar o trabalho infantil, a mutilação genital, os casamentos precoces, a não frequência de escola... mesmo que isso seja tradição, cultura ou hábito. Eu tenho o direito de achar mal que as mulheres decidam parir em casa pondo em risco os bebés, que os pais decidam não vacinar as crianças ou não os levar ao médico, não os nutram convenientemente ou os coloquem em atividades de risco.

As crianças não são dos pais, até porque não são coisas.

Mais do que só direitos, os progenitores têm deveres para com as crianças.

Neste sentido, sinto-me no direito de criticar e apontar o dedo a uns pais que acham normal que uma criança de dois anos e meio, um bebé, saia de casa sozinho para ir ter com o pai ao trabalho.  E acho isto mal quer a casa seja à beira de uma estrada, perto do mar, de um precipício, na montanha ou numa zona cheia de poços e riachos. 

Ainda bem que o pequeno Noah está bem.

Ainda bem que os meus receios não se confirmaram, e que a minha sensação de "história mal contada", que ainda permanece, não tem razão de ser.

OK, foi apenas uma história incrível com um final feliz, mas não me digam que não podemos julgar a falta de cuidado dos pais. Podemos e devemos até, porque o que aconteceu não devia ter acontecido e não pode voltar a acontecer.

E não me venham com a história dos "telhados de vidro", se me acontecer semelhante, sou culpada. Assumo já aqui.