Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

16
Mar22

Dois anos

Estou em teletrabalho há dois anos e gosto.

Se preferia que nada disto tivesse acontecido e continuar na ilusão de que trabalhar em casa era um pesadelo? Preferia, mas aconteceu e isso ninguém muda, portanto estou bem assim. 

Teoricamente já seria possível voltar ao trabalho presencial, mas várias mudanças na empresa estão a impedi-lo e continuamos por casa, o que para mim é ótimo.

Não há menos trabalho nem menos stress, mas há o conforto de "ligar" a profissional durante 8 horas e ter o resto do tempo por minha conta, com pausas mais aproveitadas e sem tempos perdidos em viagens* e horas de almoço que, apesar de tempo livre, não o era completamente.

"Ah, mas e o contacto com as pessoas?"
         Bom, as que interessam o contacto continua, na medida do possível durante estes dois anos porque COVID, das outras... o paraíso mora no teletrabalho.

Por mim, podemos continuar assim para sempre, mas não me importo de ir ao escritório uma vez por outra... tipo uma vez por mês semana... meio dia ou assim...

*no meu caso, as viagens para o escritório são muito curtas, mas é sempre tempo perdido

11
Fev21

E ainda a COVID

Por certo já ouviram que a COVID pode deixar sequelas, mais ou menos graves, e que muitas ainda são desconhecidas. Acreditem, é verdade. 

Há complicações inexplicáveis, inesperadas e avassaladoras.

Não vou contar aqui, porque envolve pessoas que não têm que ser expostas, mesmo que anonimamente. 

No final do ano passado contei que um dos meus tinha sobrevivido à COVID. É verdade, está vivo, mas a doença deixou mazelas profundas e a qualidade de vida está muito reduzida.

Está vivo, mas está longe de estar bem.

Protejam-se. Cumpram as regras. Isto não é mesmo uma brincadeira.

Ele era saudável até ter contraído a doença.
Não sei se algum dia o vai voltar a ser.

20
Jan21

Normalização do impensável

Quando se começou a dizer que hoje seria (outra vez) o pior dia da pandemia falou-se em 290 mortos. Depois os dados vieram de facto e contavam 219. 

Ouvi (na verdade só li) em vários sítios que, afinal, eram só 219.

SÓ 219

E não estou a criticar, porque eu própria senti uma espécie de alívio descontente de que, afinal, eram menos do que o inicialmente anunciado.

Triste momento o que vivemos, triste tempo a que chegamos.

 

 

18
Jan21

O "Aníbal" é um estúpido


O bom senso é uma coisa que não se decreta, e por mais duras e restritivas que sejam as regras de confinamento, haverá sempre alguém, armado em esperto, que vai encontrar uma forma de a contornar, porque se acha acima da lei e pensa que a sua necessidade de arejar a cabeça é superior a toda e qualquer regra. Ainda para mais quando não é geral e "se eu o outro pode ir aqui, porquê eu não posso ir ali"? O "chicoespertismo" estúpido que, não sendo só português, se está a manifestar na mesma proporção em que sobem os números COVID no nosso país.

Circula pelas redes sociais um "belo" texto de um tal de Aníbal (também já vi com Júlio, mas mantenhamos o Aníbal) que aqui representa todos os estúpidos e todos aqueles que querem ser estúpidos e poder fazer tudo como o Aníbal.

 

Vou aqui partilhar esse texto mas com as anotações que penso explicam bem o tamanho da estupidez dos "anibais" desta0 vida. Se tiverem paciência, leiam, se não, não se apoquentem. FIQUEM EM CASA se puderem, isso é que é essencial.

 

"O Aníbal está de confinamento em casa.

O Aníbal levanta-se de manhã pelas 08 horas e vai passear o cão, porque a lei permite. Até aqui, tudo bem, é mesmo necessário que os animais mantenham as rotinas essenciais à sua saúde e bem estar)

As 09horas vai levar os filhos á escola porque a lei permite. Se os vai mesmo levar, provavelmente vai de carro, tudo bem.

Pelas 09:30 horas vai ao pão porque a lei permite. Podia ter ido no passeio com o cão, ou quando levou o filho à escola. Ou podia comprar pão a mais para não ter que ir todos os dias... ideias não faltam.

10h vai fazer exercício, porque a lei permite. Mesmo que nunca o tenha feito na vida? Não me parece que na realidade não esteja só a ir laurear, uma vez que, sem confinamento, não estaria livre para o exercício a meio da manhã. De qualquer forma, SOZINHO não contagia ninguém.

Às 11horas vai às compras de bens essenciais, porque a lei permite. Não precisa, nem deve, ir todos os dias, por isso, só o faz se quiser.

Ao 12:30 o Aníbal vai buscar o almoço a um take away, porque a lei permite. Todos os dias? Está a viver bem o nosso Aníbal. Mais uma desculpa e não uma justificação.

Pelas 14 horas o cão tem de ir novamente à rua, porque a lei permite e lá vai o Aníbal. A lei permite porque é necessário. Com máscara, perto da residência e evitando convívios, não há nada de errado.

Às 14:30 vai ao banco, porque a lei permite. Todos os dias? Eu não tenho muito dinheiro no banco, mas parece-me que, sem ser os funcionários do mesmo, ninguém vai ao banco todos os dias.

Pelas 16 horas vai visitar os seus pais idosos e precisam de companhia, porque a lei permite. Nunca ias Aníbal, porque vais agora? Liga, vai só uma vez por semana ou faz-lhes companhia pela janela. Hipocrisia esta alínea, não é?

Pelas 18h vai buscar os filhos à escola, porque a lei permite. Pois claro, não os pode deixar lá, mesmo que queira, e tenho para mim que o Aníbal até é dos que quereria. 

Depois do jantar o Aníbal vai fazer uma caminhada de curta duração, porque a lei permite. Está mal, porque o Aníbal já tinha ido fazer exercício e ainda sofre alguma lesão por esforço a mais. Não me lixem.

No domingo o Aníbal ainda vai à missa porque a lei permite e dia 24 vai votar porque a lei permite.

Agora temos um Aníbal religioso e ativo politicamente. Uma surpresa este Aníbal. Mas sim, pode ir, com os devidos cuidados, porque não? Cheias como as igrejas estão nos últimos anos e com os níveis de abstenção a que já estamos habituados, com sorte nem se cruza com ninguém.

Antes de se deitar o Aníbal recostado na sua poltrona sente-se feliz por ter cumprido a lei mantendo-se confinado." Não, não cumpriu, e ele sabe disso muito bem, só que, como é estúpido engana-se a si mesmo, pensando que o problema está na lei e não no seu comportamento.



 

19
Nov20

Hoje estive a ouvir "uma cena" de anti-vacinas...

... questiono-me se já viram alguém com tétano. Mesmo que só uma imagem.

O que seria o mundo sem a vacina do tétano?

E esta é só uma das muitas.

As vacinas são um dos fatores mais importantes para a saúde da humanidade. Ali, taco a taco com a  água potável, estão a ver?

Pena que ainda não inventaram a vacina contra a estupidez, faria tanto jeito nos dias que correm. Quase tanto como a contra a COVID 19