Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

Mas quem raio inventou portas...

... de entrada com vidro?

Dizem até que os portugueses adoram.

 

Pois eu tenho uma porta com vidro e DETESTO.

 

Acho-a pouco segura e nada bonita e quanto à privacidade que proporciona?! Zero.

Não sou eu que mando, se fosse, já a teria trocado e se fosse uma troca à vontadinha, seria por esta:

20f0825a2e134331085e718389006e66--front-doors.jpg

A porta de entrada da minha casota será algo deste género:

IMG_20180314_085439.jpg

Sem a senhora que não quero lá ninguém a melgar à porta.

 

 

 

 

Quem tem gás natural?

Como é que isso funciona? Mesmo que não gastem gás há um mínimo a pagar?

 

É que, na futura casota, não preciso de gás o ano todo, na atual casota há botija... alguém me dá uma luz? (a gás, claro)

 

Se podia ligar para um serviço e perguntar? Podia pois, até o vou fazer, mas para que vos quero amiguinhos, se não para me esclarecerem coisas alegrarem o meu dia?

 

 

E agora? Lenha ou pellets

Ora afinal há vida na Câmara Municipal de Coimbra e o projeto de arquitetura está aprovado.

 

Passemos então às especialidades, diz o sr arquiteto.

       Eu digo, muito bem, vamos lá.

 

Então vamos falar de aquecimento.

      Vamos sim, que tem estado um frio...

 

Então tem que escolher:

Painel Solar + Serpentina Elétrica?

      Desculpe, como disse?

 

Piso Radiante a água? 

Radiadores a Água?

      mas não estamos em seca?

 

Bomba de Calor?

      Não quero bombas em casa

Caldeira a lenha em chama invertida?

Caldeira a pallets?

      Sei lá eu!!! Chama invertida?

 

Ar- condicionado?

      Lá tenho dinheiro para isso?

 

 

Mas eu não lhe paguei para fazer estas cenas??

Agora sou eu que tenho que saber o que é melhor para mim?

Eu quero fazer uma casa

Não sei se lembram... eu quase me esqueci, tanto é o tempo que passou.

 

Tudo começou praticamente há dois anos, com a compra das ruínas onde irá nascer o castelo.

 

A escolha de arquiteto e construtor foi feita com calma e tempo, o projeto muito pensado, porque a configuração da casa não é "normal" já que tem várias condicionantes, e o projeto só foi entregue na Câmara mais de um ano depois do início, em fevereiro deste ano.

 

Eu sabia que ia demorar, estava (estou) preparada para isso, mas já é um abuso. Nove meses?

 

Ligações constantes, pressão... sempre a mesma resposta. "Está em análise".

 

Hoje a resposta mudou. Está resolvido?

Não, (estás parva?)

 

Aguarda despacho, ou assinatura ou ou raio que os parta, do vereador. 

 

E ele está à espera de quê? 

 

Que o novo Executivo, que até é o mesmo, tome posse.

 

Sim, uma coisa administrativa, analisada por funcionários da Câmara, pronta para despacho, fica pendente por uma questão política: a mudança de vereador.

Que (acho que) nem muda...

Paciência, haja MUITA paciência.

Projeto entregue

Pensei que nunca mais ia poder escrever isto, mas...

 

 

a primeira fase do projeto está entregue na Câmara Municipal de Coimbra...

 

 

Vamos ver o quanto a CMC será capaz de me enervar ( e envergonhar).

 

 

"E vem-nos à memória uma frase batida...

... Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida"

 

Lembro-me sempre desta letra quando algo de importante muda na minha vida.
Hoje foi um dia importante.

Comprar o sítio onde há-de nascer a minha casa, é uma coisa importante. 
Foi hoje.

"Enfim duma escolha faz-se um desafio
Enfrenta-se a vida de fio a pavio
Navega-se sem mar, sem vela ou navio
Bebe-se a coragem até dum copo vazio"

 

Metida em trabalhos

... é o que eu estou.

Sempre achei tolice comprar uma casa tendo que recorrer ao crédito e ficar preso para a vida a uma dívida.

Acho tolice, mas respeito a vontade de ter um canto próprio e respeito tanto que... me vou meter em trabalhos.

Soube que estava à venda uma casa muito degradada no centro da minha terra (adoro a expressão "minha terra").


Hoje, assinei o contrato de "promessa compra e venda".

Vai ser minha.

Prevê-se muito tempo de trabalhos, se calhar anos, mas vou ter uma casota nova, feita à minha medida.
Pequenina e aconchegada, no centro da minha terra.

A aventura a sério começa para o ano. Logo no início. Vou contando a evolução.

Vou com medo. Mas vou.

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.