Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

A eutanásia volta a estar em debate

Apesar de não saber se seria capaz de a pedir para mim ou se teria coragem de a aceitar para os meus, sou completamente a favor de que seja legal.

 

A eutanásia é o equilíbrio "perfeito" entre o amor e o egoísmo.

Alguém que não aguenta viver preso a um sofrimento, físico ou psicológico, quer morrer, quase indiferente ao amor o possa rodear. Familiares e amigos que queriam que esse alguém se mantenha vivo e não aceitam que o sofrimento é insuportável e é preciso partir em paz e dignamente.

Não tenho a mínima ideia de que lado estaria se um dia me visse confrontada com a situação. Percebo tão bem qualquer um dos sentimentos...

 

Concordo em absoluto com o génio Stephen Hawking, porque se havia alguém com propriedade para falar sobre o assunto, era ele: 

"A vítima deve ter o direito de acabar com a própria vida, se ela quiser. Mas eu acho que seria um grande erro. Por pior que a vida pareça, sempre existe algo que podes fazer e ser bem-sucedido. Enquanto há vida, há esperança."

 

 

E da garraiada? não se fala aqui?

Não há muito a dizer.

 

Fiquei obviamente feliz quando a maioria dos estudantes que votaram no referendo decidiram acabar com a coisa.

Não me surpreendeu que o conselho de veteranos tivesse dito que ia haver na mesma.

Gostei que a Academia afirmasse que quem manda são os estudantes e não meia dúzia de burros (que me perdoem os equídeos, mas é para facilitar a frase).

Não me admirou que os burros veteranos tenham voltado atrás, o que me surpreende é que eles sabem assinar*.

 

Acho que vai haver garraiada na mesma, porque há por aí quem queira pagar a diversão aos meninos, mas pelo menos não terá a chancela da Academia, o que torna tudo muito diferente.

Temo que para que não haja, algo de mau tenha que acontecer, e não gostava de ver isso.

 

 

.

Então e o Festival?

Ainda não vi (talvez hoje dê para ver), mas já ouvi falar do "caso" Piçarra.

 

Não há volta a dar, a música é igual.

 

Não percebo de música, mas diz quem sabe que é possível, provável e aceitável que tenha sido coincidência.

Como defendo que já tudo foi inventado, acredito e, convenhamos, acham mesmo que o Diogo não tinha uma coisa diferente de uma cópia de um cântico da IURD para apresentar no Festival? Pois.

 

A canção é bonita. Um bocadinho melodramática, mas eu gosto.

A IURD ficou famosa por ter músicas bonitas. Lembram-se de, há muitos anos, passarem o culto na televisão? Havia quem visse só porque as músicas eram bonitas.

 

Aqui podem ver uma entrevista do cantor a explicar o que aconteceu e uma comparação das músicas.

 

Parece que esta canção é forte candidata a representar Portugal na Eurovisão. Já tivemos pior e não nos caiu nada, por isso... Só quando ouvir todas posso dizer se esta é a minha preferida ou não, mas tendo em conta os primeiros sete... o "hino da IURD" está bem classificado no meu TOP.

 

A minha questão é: quem anda atualmente a ouvir músicas da IURD para ter dado com o "gato"?

E já pensaram que pode ter sido o pastor a plagiar o Piçarra?

- "Como, se o Diogo nem era nascido (1979)?" 

          Milagre, ora!

 

 

Já vi o Festival

A maior parte do tempo, a "andar para a frente", mas vi.

 

Não vou comentar os finalistas, isso faço depois de todos estarem escolhidos (se me apetecer), vou apenas falar das que mais me tocaram, para o bem e para o mal.

 

- Porque é que o Jorge Palma enviou um rascunho dele próprio numa canção com som bastante conhecido (só não é plágio porque não existe a figura de auto-plágio).

- Porquê que houve uma fada a cantar

- Não consegui ouvir a canção número seis, fiquei focada no fato da moça. Sou fútil, eu sei.

 

- "Como chamar a atenção? "Escrevo uma música sem título, até fui convidado pelo Salvador, posso comer uma banana para mostrar mesmo que me estou a cagar para isto e está no papo". E esteve, para o júri esteve.

Eu também gostei.

 

- José Cid reuniu todos os clichés de ser "tuga" numa música com referência ao mar e achava que ia ganhar assim, com os senhores de xaile... Gosto das músicas dele, não suporto a pessoa. Só para saberem.

 

- Porquê que a maioria do público escolheu o Peu? Oh pah!! Tudo mau.

Estilo, tiques, nem é fado nem é canção, nem Salmo responsorial... não!!! Se calhar vamos ganhar outra vez, não percebo nada disto

 

- Recordar os festivais numa música era giro para fazer uma animação tipo intervalo, mas esta esteve a concurso, e eu não desgostei, mas também não gostei. O JP não percebi nada do que cantou e ainda estou ceguinha dos olhos, nem quero pensar nisso. A última moça, afinou alguma nota? Não percebo muito de música.

 

Extra concurso:

- Homenagem a Carlos Paião, muito bom, adoro as canções... sou fã assumida e irremediável.

 

- Também gostei da prenda que fizeram para a Dina (não encontrei vídeo). Como é possível que músicas antigas permaneçam tão vivas na memória? Só pode ser por serem boas, goste-se ou não do estilo.

Eu gosto, servem o propósito de me por sempre a cantarolar.

 

A cena da banana... O ar despretensioso, desleixado, despreocupado do Salvador, tem o seu encanto, uma cópia manhosa, é só estúpido. Mesmo que o moço seja de facto assim, o que é possível porque é amigo do original e, por isso, é bem provável que sejam parecidos, se calhar é cedo para se apresentar assim. Parece só um "gostem de mim que eu sou como ele".

 

A trapalhada nas votações é uma vergonha, é... mas que fazer?

Já agora, devo dizer que aprovo a troca, mas estou como o Salvador, não percebo nada das votações e, suponho que tal como ele, nem quero perceber.

 

Venha a segunda semi...

Isto não é sobre um clube

O que sinto pelo Sporting neste momento é pena e muita vergonha alheia.

 

Coitado do clube. Merecia bem mais do que isto que lhe está a acontecer. Está a ser tomado por um alucinado que é o seu presidente, lavou os cérebros dos sócios e anda a cuspir porcaria por todo o lado. Uma das últimas é genial (se não fosse trágica), o sr. Bruno não quer que os adeptos vejam televisão ou leiam jornais. Se uma "ordem" destas já foi ridícula vinda de um líder de uma seita religiosa, vinda de um presidente de um clube, não tem qualificação ao meu alcance. Depois acontecem coisas destas.

 

A todos os sportinguistas normais (não serão muitos, mas há alguns) tenho a dizer que têm a minha solidariedade. Melhores dias virão, porque este tipo de pessoa não dura para sempre na liderança.

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.