Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

Sinto-me IRAda muitas vezes

O poder da comunicação social é imenso. Para o bem e para o mal.

A TVI apresentou de uma forma pouco profissional, numa reportagem cheia de mentiras e meias verdades, o grupo IRA - Intervenção e Resgate Animal como um grupo terrorista.

Sigo-os há muito tempo e admiro o trabalho deles.

 

A reportagem mostrou casos que quem segue a página do grupo já conhece há muito e foram apresentadas na televisão pela metade. A TVI mostrou um vídeo de humor feito pelo IRA há meses como sendo o vídeo de apresentação do grupo. Falou em vítimas e cabecilhas. Disse como atuavam sem nunca explicar o que os leva a atuarem.

 

Até ver, não há provas de que alguma vez tenham de facto magoado alguém ou cometido crimes mais graves do que aquilo que tentavam evitar ou por fim. 

 

Para mim, crime é isto

Arrombar umas portas, saltar umas varandas para que isto tenha um fim, é resgate.

Chamar nomes e meter medo a quem provoca isto, é desabafo.

 

Esperar que as autoridades façam algo em tempo útil, é inútil muitas vezes.

 

Para quem segue a página do IRA, é habitual ver cenas destas e algumas vezes assistir a finais felizes, como caso da Esperanza.

Coisas destas, fazem-me estar do lado deles até que seja provado que o "mal que fazem" não é por um bem maior.

 

Voltando ao início do texto, ao poder da comunicação social. Neste caso deu para os dois lados. Quem só viu a televisão está obviamente contra o IRA. Ninguém gosta de grupos terroristas e ninguém tem obrigação de estar suficientemente atento a um trabalho de reportagem para identificar as lacunas da mesma. Muitos do que se deram ao trabalho de ir à página, ficaram seguidores. No fim da reportagem (quinta feira) a página tinha 124 mil seguidores, no momento em que estou a escrever este texto (segunda) tem mais de 157 mil. Vale o que vale. 

 

Já vi coisas que me fizeram desejar muitas vezes ter um IRA aqui por perto. Sei de situações que só não me torno numa IRAda porque não tenho coragem, por isso, só posso admirar quem a tem. Para mim, um animal vale mais do que o direito à propriedade de alguém. Vale mais do que um vidro que tem que se partir, uns insultos que tem que se lançar... Não é terrorismo, nem sequer justiça pelas próprias mãos, é salvamento, resgate, emergência.

Até prova em contrário.

 

As imagens deste post foram retiradas da página de Facebook do IRA - Intervenção e Resgate Animal. Há lá muitas mais fotografias, assim como vídeos, que mostram o que é o verdadeiro terror e a forma como atuam para por fim ao mesmo.

 

4 comentários

Comentar post

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.