Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

05
Jul18

Não sou racista

Se a seguir à afirmação vier um "mas" é sempre de desconfiar, por isso não vou usar um "mas" e vou-me servir de um "apesar disso"...

Apesar de não ser racista, dou por mim a ver noticiários de Angola e Moçambique (tenho que o fazer, não é passatempo) e a pensar: estas pessoas são... diferentes.

Estranhas.

 

A festa que fazem porque foram inaugurados 100 metros de estrada em terra batida para juntar aos quilómetros esburacados do resto da via.

 

O tanto que louvam um governante porque levou a água a uma aldeia, mesmo que seja só uma torneira no meio de um largo.

 

A birra que os faz passar a noite junto a uma ponte que está a cair aos pedaços mas que não querem que seja encerrada porque terão que fazer uma viagem de mais 20 minutos. VINTE minutos.

 

O facto de deterem uma mulher que agrediu o marido com uma catana, algemarem-na mas não lhe retirarem a catana da mão. Ela e a vítima prestam declarações à televisão ali, à porta da esquadra, ele todo "empanado" mas pronto a perdoar, ela arrependida mas ainda armada.

 

Somos todos diferentes, é verdade, mas ali o atraso civilizacional é tão gritante que me entristece. 

Em terras tão ricas, as populações continuam a ser vítimas de uma colonização absurda e de uma descolonização atabalhoada, de uma guerra demorada demais.

 

Não sou racista. Ponto.

Sei que o que faz essas pessoas serem diferentes é a sociedade em que estão inseridas, a cultura, a forma de viver... mas não deixa de ser triste que não tenham acesso a tudo o que nós, na Europa, temos.

Principalmente, acesso ao conhecimento.

 

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Alexandra 05.07.2018

    Percebo o que dizes e concordo, se nos referirmos a uma comunidade indígena, por exemplo. Não concordo quando vejo em plena Luanda, em prédios de vários andares, ser habitual os moradores atirarem os sacos de lixo pela janela ou no centro de Maputo, ser vulgar construir casas nas "encostas" de lixeiras. Na minha opinião, é atraso civilizacional, na medida em que a "civilização" já chegou, mas as mentalidades não.
    Não digo que as pessoas são mais ou menos do que nós, mas as sociedades são menos evoluídas.
    Não sei se me estou a fazer entender como pretendia ;)
  • Imagem de perfil

    Gorduchita 05.07.2018

    Sim, fizeste-te entender! :)
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.