Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

Já vi o Festival

A maior parte do tempo, a "andar para a frente", mas vi.

 

Não vou comentar os finalistas, isso faço depois de todos estarem escolhidos (se me apetecer), vou apenas falar das que mais me tocaram, para o bem e para o mal.

 

- Porque é que o Jorge Palma enviou um rascunho dele próprio numa canção com som bastante conhecido (só não é plágio porque não existe a figura de auto-plágio).

- Porquê que houve uma fada a cantar

- Não consegui ouvir a canção número seis, fiquei focada no fato da moça. Sou fútil, eu sei.

 

- "Como chamar a atenção? "Escrevo uma música sem título, até fui convidado pelo Salvador, posso comer uma banana para mostrar mesmo que me estou a cagar para isto e está no papo". E esteve, para o júri esteve.

Eu também gostei.

 

- José Cid reuniu todos os clichés de ser "tuga" numa música com referência ao mar e achava que ia ganhar assim, com os senhores de xaile... Gosto das músicas dele, não suporto a pessoa. Só para saberem.

 

- Porquê que a maioria do público escolheu o Peu? Oh pah!! Tudo mau.

Estilo, tiques, nem é fado nem é canção, nem Salmo responsorial... não!!! Se calhar vamos ganhar outra vez, não percebo nada disto

 

- Recordar os festivais numa música era giro para fazer uma animação tipo intervalo, mas esta esteve a concurso, e eu não desgostei, mas também não gostei. O JP não percebi nada do que cantou e ainda estou ceguinha dos olhos, nem quero pensar nisso. A última moça, afinou alguma nota? Não percebo muito de música.

 

Extra concurso:

- Homenagem a Carlos Paião, muito bom, adoro as canções... sou fã assumida e irremediável.

 

- Também gostei da prenda que fizeram para a Dina (não encontrei vídeo). Como é possível que músicas antigas permaneçam tão vivas na memória? Só pode ser por serem boas, goste-se ou não do estilo.

Eu gosto, servem o propósito de me por sempre a cantarolar.

 

A cena da banana... O ar despretensioso, desleixado, despreocupado do Salvador, tem o seu encanto, uma cópia manhosa, é só estúpido. Mesmo que o moço seja de facto assim, o que é possível porque é amigo do original e, por isso, é bem provável que sejam parecidos, se calhar é cedo para se apresentar assim. Parece só um "gostem de mim que eu sou como ele".

 

A trapalhada nas votações é uma vergonha, é... mas que fazer?

Já agora, devo dizer que aprovo a troca, mas estou como o Salvador, não percebo nada das votações e, suponho que tal como ele, nem quero perceber.

 

Venha a segunda semi...

5 comentários

Comentar post

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.