Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Blog de AlGo

Por Alexandra Gomes

Desafio da escrita dos Pássaros #12

29.11.19

Já passa das 7 da manhã quando se ouve o primeiro pio.

- Bom dia!

Pássaro 1 já vai no comboio, ainda a dormir, mas já disposto a desejar um dia feliz à passarada.

Pássaro 2 é o primeiro a responder, já toma o seu pequeno almoço habitual e antecipa que terá 569433425 emails para ler.

Perto das 8 Pássaro 3 chega e anuncia que está a fazer o pequeno almoço, já limpou o pó, tirou roupa da máquina, estendeu, fez outra máquina de roupa, arrumou a louça do jantar, lavou as escadas, desta vez não caiu, assou batatas doces e temperou a carne para grelhar ao jantar, podou o limoeiro, foi aos ovos, aspirou a sala, pôs a louça na máquina e, portanto, está quase pronto para ir trabalhar.

Pássaro 4 e 5 não têm hora certa. Por norma já estão no trabalho quando dão o primeiro pio. Vão opinando, contando um pouco da vida. O número 4 é mais como eu, diz o que tem a dizer sem medir muito as palavras, o número 5 é ponderada, com uma visão assertiva sobre as coisas. Adorava ser assim mas quando dou por mim, estou a dar duas caralhadas.

Também sem hora marcada, Pássaro 6 chega, pia bom dia e pia: “atualizem-me por favor”.

Como é sexta feira, Pássaro 7 chega já passa das 10, em dias bons, nos melhores, bem depois disso. “Só 759 mensagens? Fraquitos”. Junta-se ao pássaro 3 para, sobretudo, moerem a cabeça ao 2 e cansarem a beleza do 1.

Pássaros 8 e 9 não têm vagar para nos aturar. Não os censuro. Volta e meia aparecem, piam qualquer coisa e estão sempre que é preciso e isso é o mais importante.

Uma publicação gira para se partilhar, o uma novidade da gaiola de cada um, tudo pára e se finge de morto quando alguém pia: “tive uma ideia!” Mas rapidamente outro alguém diz que sim e leva tudo de arrasto.

Dá-se pela ausência de um pássaro, percebe-se nas entrelinhas se algo não está bem. Se a cena é boa para um, é boa para todos. Se é má para um, é má para todos mas depois do mimo, há que agitar a vida e pelo menos ali, os pássaros sabem que será difícil não conseguirem um sorriso. O mais certo é a gargalhada mesmo.

Os “pios” não param até à noite, porque estes pássaros não se calam e ainda bem, porque eu gosto muito deles.

Tema: "Aqueles pássaros não se calam"

Desafio de Escrita dos Pássaros

70 comentários

Comentar post

Pág. 1/2