Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

Blog de AlGo

Por Mena Gomes

15
Set23

É popular?

Está a ficar senil?

Ou é só parvo?

São só questões, não afirmações, que não sou dessas de chamar parvo ao mais alto magistrado da nação.

O que seria?!

Depois de quase ter arrancado os braços a um velhote de 86 anos que se deslocava numa cadeira de rodas (o Papa), ter batido com a cabeça nas trincheiras, na "visita de estudo" que fez à guerra, quase a fazer lembrar a guerra do saudoso Raul Solnado, mas sem piada,  continuando a sofrer de incontinência verbal, o nosso Presidente da República resolve fazer troça da condição física de uma cidadã.

Ao mesmo tempo que a trata por tu, numa nítida atitude sobranceira, de quem se acha mais do que os outros, Marcelo Rebelo de Sousa pergunta à senhora se a cadeira pode com o seu peso.

QUE MERDA FOI ESTA?

Se fosse qualquer outra pessoa isto tinha passado praticamente sem ser visto? Não!

Marcelo Rebelo de Sousa goza de uma impunidade geral que lhe permite comportar-se como um mal educado sem que ninguém o chame à razão.

Não, MRS não pode dizer e fazer tudo como os malucos.

Com ele como Presidente não me sinto representada, sinto-me envergonhada, muitas vezes.

 

 

20
Ago23

Li "Quatro Desafios de Escrita!"

de José de Xã

Sim, o José de Xã que vocês conhecem daqui, em boa hora resolveu guardar num livro os textos das suas participações nos desafios de escrita dos Blogs do SAPO. 

IMG_20230820_012134.jpg

Eu já conhecia o Malquíades e o Elizário, protagonistas nos "Desafio de Escrita dos Pássaros", Já tinha lido alguma coisa sobre o Valdemar e gostei de o conhecer mais a fundo. O desafio dos quadros não conhecia. Tive que pesquisar alguns dos quadros (a maioria, vá) e foi interessante ver a interpretação do José, a forma como olha para um quadro e conta uma história. Sem o descrever, o José interpreta-o de uma forma incrível, como foi, por exemplo, no caso do quadro "El Sueño", de Frida Khalo. Estava lá tudo, desenhado pela Frida e escrito pelo José.

Foi uma bela experiência de leitura e é mais uma das minhas joias da estante (está autografado gente!! Está autografado!!).

É uma joia porque para além das letras, tem o carinho de uma das boas pessoas que os blogs me apresentaram. 

Obrigada José, pelo livro e pela amizade.

18
Ago23

AlGo na "homepage" #6

E AlGo na homepage é AlGo invadido por maluquinhos "mil".

E as saudades que eu tinha de maluquinhos.

Obrigada SAPO, mas já sabes como é, destacas publicações polémicas, dás-me trabalho a mais. Quando forem posts deste género, mais vale estar quieto e deixas o destaque para coisas inócuas, porque há malta que não aguenta coisas pesadas.

Agora que já me diverti, com mais de 50 comentários, vou apagar os que não me interessam, porque isto é o meu blog, não é uma democracia. Os verdadeiramente ofensivos foram logo apagados, nem ocuparam lugar.

Não apago os que não concordam comigo, discordar é aceitável e, diria eu, saudável, agora serem estúpidos, mal educados ou simplesmente parvos que dizem coisas sem jeito nenhum, "vão de vela". 

Para maluquinha aqui, basto eu.

IMG_20230818_224957.jpg

Maluquinhos, não percam tempo a comentar este,
que eu não ganho ao comentário e nem vos vou responder, vou só apagar.

18
Ago23

Valores trocados?

O artista plástico Bordalo II publicou no Instagram imagens de uma campanha anti-tourada.

Bordalo II.png

Se eu acho que isto é arte? Não acho, mas a tourada é arte? Não, por isso, está tudo bem. É um protesto, tem que "causar".

Nos comentários vi muita gente chocada porque "à e tal, é vandalismo". Sério?

É tinta numa placa.

É TINTA na PORRA de uma PLACA.

Se tivesse havido destruição, eu até ponderava se os meios justificavam os fins, mas é tinta e nem sequer oculta a mensagem principal do sinal.

Então ver pessoas que gostam de ver animais a ser torturados estarem chocados com placas pintadas é a melhor anedota que vi nos últimos tempos.

Só não me estou a rir, porque nada na tourada me faz rir.

 

01
Ago23

8 anos deste AlGo

Pois é. Meio abandonado agora, este espaço nasceu há 8 anos, em 2015, depois de ter encerrado um outro AlGo, com quase 10 anos, com o qual já não me identificava.

Assim sendo, ando nisto há quase 18 anos. Caramba!

Mentiria se dissesse que quero acabar com isto, mas também minto, se calhar a mim mesma, se disser que vou continuar. 

Tenho coisas para dizer (tenho sempre) mas nem sempre a disposição de me sentar e escrever é muita.

Não me apetece ir embora, mas muitas vezes não me apetece aqui vir.

Tenho muito a agradecer ao blog (nada de viagens nem sequer um creme para a tromba) e talvez por isso lhe guarde carinho e não o consiga fechar.

Vou aparecendo, que mais não seja para "limpar o pó e abrir as janelas". 

Obrigada aos que por aqui ainda passam, mesmo que eu não mereça.

Obrigada ao SAPO por tão bem alojar os melhores blogs com a melhor gente dentro. Ainda bem que foi neste charco que instalei o meu nenúfar.

Obrigada aos que, a partir da blogosfera, se colaram que nem lapas e agora não me "deslargam". Sim Passarada, são vocês o melhor que o blog me deu.

21
Jun23

"Forever young" não é uma coisa literal

Caros D'Zrt, é muito estranho ver-vos quarentões, pais de família, com cabelos brancos a cantar:

"Tá na hora de novas aventuras
As aulas terminaram, o verão é de loucuras"

Se querem manter a letra, ao menos vistam-se de Caricas ou Xana TocToc, de adolescentes rebeldes é ridículo e não cola.

"Ah e tal, os Excesso também voltaram com as mesmas músicas". Claro.

Primeiro: não sabem outras (mesmo aquelas já é o que é).

Segundo: as letras são intemporais. "Não sei viver sem ti" ou "Eu sou aquele" pode-se dizer aos 8 e aos 80. 

Fazer planos para o fim das aulas prescreve aos 18, o mais tardar.

( Nota-se muito que nunca gostei nem de uns nem de outros? Eu era mais "Anjos".) #NuncaDisseQueEraPerfeita

12
Jun23

1923 manda lembranças

O marido de uma amiga (das do Facebook) publicou isto:

FB_IMG_1686063271033.jpg

E ela em vez de pedir o divórcio reagiu com um coraçãozinho.

Não, ele não estava na tanga, ele pensa mesmo assim e ela também.

Eu sei que cada um sabe como se vive em sua casa e eu não tenho nada a ver com isso, mas não deixa de me incomodar profundamente que, em 2023, ainda haja este tipo de pensamento.

#morroSolteiraMasIstoEuNãoAturo

05
Jun23

Então e a casa nova?

Até quando é suposto chamar casa nova?

Já cá estou há um ano.

Continua a "cheirar a novo", ainda falta imensa coisa para estar completa (se é que algum dia ficará) mas acho que está na altura de deixar de chamar casa nova.