Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

O amor explica tudo

Andava há tempos a questionar o que faria Mariza cantar uma música com versos tão... especiais como: "Que quantidade de lágrimas devo deixar cair" e "Te procuro nos outdoors da cidade"... mas depois percebi.

 

O que ainda não percebi muito bem é o porquê de, quando me consigo abstrair da complexidade dos versos citados, eu gosto da música um pedaço grande... não tão grande quanto um embondeiro, mas gosto.

 "Quem Me Dera" - Mariza

 

Dia C: Casámos a Just

Hoje é um dia especial. Esta é uma hora especial.

A minha amiga Just_Smile está a casar com o amor da sua vida.

 

Podemos dizer que nos conhecemos pelo casamento de uma amiga comum que nos fez membros de um grupo de amigos improváveis. Pessoas de quem sinto falta, de quem me lembro por pequenas coisas (ou grandes, depende), com quem me rio (caraças, como me fazem rir tantas vezes). Pessoas com quem partilho alegrias, de quem sinto as angústias, com quem troco palavras e com quem vivo segredos.

Hoje é dia de desvendar um segredo:

                  Sim Just, andamos há semanas (meses?) a trocar palavras num ramo escondido.

                  E tu sabes o quantas palavras somos capazes de trocar...

 

Se te contasse as vezes que tivemos que "ouvir" alguém dizer:

- "Temos que falar no outro lado, a Just não está aqui".

 

Deixemos de contextualizar que o importante é o que vem a seguir..

 

Sabes que te desejo tudo de bom, (não vinha aqui dizer o contrário não é?)
Espero que, já que a celebração vai ser tradicional, a tua vida seja "o pic nic" que sempre sonhaste, com sorrisos, sol e boa comida...
Foi bom acompanhar o teu entusiasmo e até dar umas opiniões, mesmo que seja sobre algo que não percebo nada.
 
Espero por saber tudo sobre teu grande dia e continuar a partilhar os bons momentos, os sorrisos e... passaritos 
... não era isto que eu queria dizer (era, era)

 

Beijinhos grandes e muitas felicidades passarinha Just.

 

Olha, quase que foi fácil escolher este título, o que achas dele?? 

 

 

Das coincidências...

Como sabem, lido com pessoas estranhas, mas o pior é que para além de serem muitas e variadas, ainda há cromos repetidos. 

 

Então não é que há pessoas que, em locais completamente diferentes, pessoas que (eu saiba) nunca se cruzaram, com personalidades diferentes, fazem exatamente as mesmas parvoíces? E não é só um caso.

 

Fico chocada porque há pessoas que eu gosto que são, ao mesmo tempo, pessoas estranhas.

 

Eu sei que sou maluca, mas à minha volta... Nem queiram saber!!

 

 

Desafio: Este Verão Eu Vou

O desafio é obra da Fátima, que eu já o tinha visto e ficado com vontades, mas decidi esperar que alguém se lembrasse de mim. Aconteceu.

Tri, que anda por aqui a dizer coisas que vocês deviam ler.

Rute, que quem vocês deviam conhecer a vida e a família maravilhosa que tem.

A Just, que vai casar e por isso tem super planos para este verão e um blog bom para acompanhar o ano inteiro.

 

Foram umas queridas em lembrar-se aqui da eu, porque eu gosto destas coisas.

 

Sem nenhuma ordem cronológica ou de importância, este verão vou:

 

- Ler alguns livros que ando a empatar.

Há mais tempo e disposição para o fazer.

 

- Ir à praia fazer o que mais gosto de fazer na praia. Nada.

Também gosto de caminhar e chapinhar na água, mas não fazer nada na praia é muito bom.

 

- Ver o por do sol.

Na loucura, o nascer do sol também.

 

- Arranjar forma de estar com pessoas.

Não pessoas "quaisqueres", pessoas que se anda sempre a adiar e a arranjar desculpas. 

 

- Ver filmes.

Tardes inteiras de filmes de seguida, porque está muito calor para fazer qualquer outra coisa.

 

- Fazer um churrasco totalmente vegetal.

E a malta adorar.

 

- Destralhar (esta copiei da Tri, mas a achei uma ótima ideia).

Destralhar gavetas, armários, computador... destralhar a vida.

 

- Chapinhar.

No mar, numa piscina, no rio, com a mangueira no terraço... e ensinar o Tobias a gostar de chapinhar.

 

- Tirar tempo só para mim.

Num SPA era o ideal, se não der, pode ser em casa. Mas sé eu, comigo mesma.

 

- Conhecer um sítio novo.

Não sei ainda onde e tem que ser em Portugal que o t€mpo não dá para mais.

 

 

Desafio: Completar as frases

Fátima nomeou-me para um desafio e eu gosto destas coisas no blog... A ideia é completar frases, cá vamos:

 

Sou muito... preguiçosa

Eu tento contrariar, mas nada me sabe melhor do que fazer nada. Cada vez estou pior.

Acho que estou a precisar de férias.

 

Não suporto... gente com a mania

Com a mania que é bom, que sabe mais, que pode mais, que é mais... xo! da minha vida!

 

Eu nunca... digo nunca.  

Para o passado até digo: "nunca fiz, nunca fui"... para o futuro? Jamais. O mais certo era estar a fazer em três tempos.

 

Eu já... fiz coisas que não digo aqui.

Não perguntem.

Digo que não dizia, não vou dizer.

 

Quando era criança... era muito mais feliz do que o que acreditava na altura. 

Querer ser adulta foi um desejo muito estúpido, mas teve que ser.

 

Neste exato momento... estou a responder a este desafio.

e a pensar que já devia estar a dormir... acho que vai para os rascunhos e fica para depois. (são quase duas da manhã de sexta feira)

 

Eu morro de medo... de perder as pessoas que amo. 

É inevitável, mas o medo também.

 

Eu sempre... me arrependo de me meter nestes desafios.

Mas acabo sempre por aceitar. É que das duas uma, ou me vejo a escrever mais do que o que queria, ou acabo a aparvalhar para não me abrir... neste está a ser uma mistura.

 

Se eu pudesse... Deixava de trabalhar. 

Tinha era que ter muito dinheiro, para fazer tudo o que agora não posso.

        Já tinha confessado que sou preguiça não já?

         Não percebo a admiração nas vossas caras.

 

Fico feliz quando... há felicidade à minha volta

Boas notícias, conquistas, coisas que trazem alegria ao momento... deixam-me feliz.

 

Se pudesse voltar no tempo... Não queria.

Se fosse para ser tudo igual, não queria.

Já quis muito voltar aquele primeiro dia frio de dezembro, mas para depois acontecer tudo outra vez? Não.

Tudo tem o momento de acontecer, voltar atrás não é opção.

 

Adoro... os meus. 

E com eles, adoro-me.

 

Quero muito... fazer o meu ninho.

Nunca mais começa e a ansiedade está a aumentar.

 

Eu preciso... de reler isto tudo.

Começo a sentir que não está a fazer muito sentido.

Também preciso de férias, é um facto.

 

Não gosto de... Tanta coisa.

E não gosto da minha reação a muitas das coisas que não gosto. Adorava aceitar melhor algumas pessoas, situações, momentos...

 

Para cumprir a (minha) tradição, não vou nomear ninguém mas todos se devem sentir desafiados.

 

 

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.