Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

Uma história de pássaros

Já vos posso contar aquilo que me faria dar um dedo do pé.

 

Não vou estar com muitos pormenores, porque muitos já sabem do que se trata e para os outros não terá grande significado.

Tratava-se de uma surpresa para a Mula, uma das curiosas que queria saber o que era. Se não morreu de curiosidade, ia morrendo do coração ou desidratada, mas tudo por uma boa causa de que ela fala aqui.

Tudo começou com um email da Caracol que propunha uma surpresa para a uma blogueira fixe que se vai casar.

Aceitei, longe de imaginar o que ia acontecer.

O que aconteceu foi que se foi juntando uma malta fixe, as ideias a fluir os emails em catadupa e uma amizade a crescer... Foram dias divertidos, em que fiquei a conhecer pessoas novas e a conhecer melhor outras.

À medida que ia crescendo a amizade ia aumentando a ansiedade para surpreender a Mula e continuo a dizer que tinha pago para ver a reação dela ao ver a surpresa.

Ontem foi um dia de nervos, porque estávamos a ver que ela não receberia a tempo, tínhamos emails programados para as 19 e ela a dormir quando o "carteiro" bateu à porta... Mas tudo correu bem e no tempo certo.

 

Acredito que ela não vá esquecer isto e eu também não, porque foi um prazer poder participar em algo que lhe deu tanta alegria (e ainda vai dar mais quando usufruir) e ainda por cima, ter tirado proveito disso, porque foi (está a ser) mesmo giro pertencer à "passarada".

Sinceramente, já nem me lembro como começou a história dos pássaros, mas muitos dos pássaros que povoaram o SAPO nas últimas semanas, como estes, por exemplo, tinham tudo a ver com isto.

 

Disse à Mula, na dedicatória do postal, que tínhamos feito tudo isto por amor, e foi mesmo, porque os gestos simples que fazemos pelos outros, se não são amor, são quê?

33 comentários

Comentar post

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo à Mesa

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Queres falar comigo? Escreve.