Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog de AlGo

De mim, da vida... de tudo.

Sabem aqueles vídeos de apanhados?

... que pregam partidas às pessoas na rua, sem saber como vão reagir ou como se vão sentir?

Que toda a gente se ri muito e adora ver na TV ou partilha nas redes com um "tente não rir"...

 

Detesto.

Nem sequer consigo ver.

 

Nunca me "apanhem", não vão gostar da reação.

"Carta de condução" para redes sociais

Se eu não fosse contra petições fazia uma para que se criasse um exame de admissão ao Facebook.

 

Não tem positiva? Não abre conta.

 

Tenho visto pessoas a publicar coisas que me apetece bater-lhes. 

 

- Uma pessoa publicou que uma família que estava desaparecida, tinha sido encontrada, sem vida. Pouco depois, partilhou algo (do dia anterior) a pedir que quem os visse contactasse, porque estavam desaparecidos.

 

- Muitos partilharam que a polícia informou que se pode e deve partir vidros dos carros para salvar cães em sofrimento lá dentro. Para ser legal, só se tinha que tirar uma fotografia ao cenário antes.

 

- Continuam a publicar que o Facebook vai ser pago a partir de amanhã às 12h47m. Garantem que viram nas notícias.

 

- Alguém já contou as vezes que já morreu o Liedson?

 

- E quantas mais vezes "morreu" um ator que agora não me recordo o nome, desde a primeira vez em que morreu efetivamente há mais de 10 anos?

 

POR FAVOR!! Páginas como "Tá Bonito", "Ganda Galo" e "Correio da Manhã", não são de confiança.

Confirmem antes de partilhar essas tretas!!

 

E quando lerem "notícias" do "Imprensa Falsa" ou do "Inimigo Público", não se indignem... eles estão sempre a brincar...

Não há paciência.

 

 

'Lá ver uma coisa #6

Uma profissão é um trabalho ou atividade especializada, pelo que se não especificarem o que fazem estão a dizer uma área de trabalho ou um cargo, não uma profissão.

 

Algumas pessoas falam da sua profissão sem dizer nada e, tal isso, passa-se a todos os níveis sociais e académicos, enfim, há gente doida diferente em todo o lado.

 

Será mania da superioridade ou vergonha de assumir uma suposta inferioridade?

 

Dizer-se que se é professor universitário, funcionário público ou trabalhador/estudante é mesma coisa que não dizer nada.

- "professor universitário" de quê? Pode ser de Biologia, Veterinária ou Ética e Deontologia de uma coisa qualquer... Sr. Dr., pode especificar por favor?

- funcionário público... ou da Câmara, ou da Junta... Mas varre as ruas? limpa arrastadeiras? ou carimba formulários sem fim? Ser funcionário público é um estatuto (cada vez menos invejável) mas não é uma profissão.

 

E ser trabalhador estudante é uma grande trabalheira, eu já fui... mas não diz nada. O que estuda? E o que faz?

 

Empresários, comerciais, vendedores, free-lancers e outros que tais desta vida, sejam mais específicos por favor.

 

Não é por nada, mas chateia-me.

Aldrabões profissionais...

... eu sei que estão a trabalhar, mas não me apoquentem os nervos.

 

Ontem à tarde, a conversa foi a seguinte:

 

Ele: Boa tarde dona Alexandra Gomes, o meu nome é Humberto Qualquercoisa (se é que era Humberto, nunca tomo atenção). Como está? Bem disposta? Podemos falar um bocadinho?

Eu: Boa tarde, está tudo bem, obrigada. Estou é a trabalhar, não tenho muito tempo, qual é o assunto?

Ele: Posso voltar a ligar quando for mais oportuno.

Eu: Mas qual é o assunto, para ver se terei interesse.

Ele - Falo-lhe da empresa "trocatintas" (nem pensem que têm aqui publicidade à borla) queria falar sobre tarifas de gás natural e eletricidade.

Eu - Não tenho nenhum contrato desse género em meu nome.

Ele (engraçadinho): O que importa é que possa ter a partir de agora.

Eu: Pois, não me parece. Não estou interessada. Como é que tem o meu contacto? (isto com o intuíto de lhe pedir que me retirasse da lista)

Ele: Isso não importa (OI??). Quem é que tem então os contratos da casa onde vive? (OI?)

Eu: Isso é que não importa. Boa tard...

Ele (em bruto): Mas espere. Por certo vive numa casa que tem luz e gás, ou não? Dê-me o contacto do assinante que eu falo com ele.

 

Desliguei-lhe o telefone na cara.

Fim de história.

 

Quando é que estas chamadas passam a ser tratadas como crimes de "lesapaciência"?

'Lá ver uma coisa #5

Podem parar de dizer que quem não gosta do Salvador Sobral é burro?

 

Ainda não percebi a beleza do momento? Tenham paciência pá!

 

Posso não gostar de ver e ouvir os Sobral?
Posso, ou é crime de lesa majestade?

 

Para mim a voz dele não é límpida e cristalina, não tem nada de angelical... é só irritante.

Posso pensar isso sem ser chamada de burra?

 

Para mim, os trejeitos dele a cantar não são diferentes e engraçados... são esquisitos e irritantes.

Posso pensar isso sem ser chamada de burra?

 

É que sou, eu sei, mas não é por isto.

 

Eu não embirro com ele, até gosto do rapaz. Acho-o inteligente e com um sentido de humor que me agrada. Só quero que tudo lhe corra bem na vida e na arte. Até quero que ganhe o festival, quero mesmo.

Mas POSSO NÃO GOSTAR DE O OUVIR SEM SER CHAMADA DE BURRA?

 

Há vários cantores que não gosto e isso sempre foi pacífico, agora é frequente ver insultos e insinuações para quem não gosta de "Amar Pelos Dois" e do Salvador.

 

Isto é arte, há quem goste e quem não goste e a discussão costuma acabar por aqui.

 

Já admiti que a melodia é bonita, que a letra é bonitinha mas o Salvador a cantar, PARA MIM, não.

 

Estamos conversados? Agradecida.

'Lá ver uma coisa #3

Atentem nesta imagem:

fpf.jpg

Pessoas que colaram este símbolo no carro, ou noutro sítio qualquer, isto é o símbolo a Federação Portuguesa de Futebol.

A sério que é isso que querem homenagear?

Temo que não.

 

Tirem isso e ponham qualquer coisa como: "toto a bordo", fica melhor.

 

 

'Lá ver uma coisa #2

Não podemos gostar todos do mesmo, certo?

Não gostar dos manos Sobral é tão de direito como gostar.

 

Queria ver esse mesmo poema e melodia a ser cantado por um qualquer Walter num programa de domingo à tarde. Era vê-los a dizer que o Walter estava pedrado e que a música... isso nem diziam, porque não ouviriam, com medo de ferir os ouvidinhos.

 

Eu também acho que muitos dos que dizem que gostam são uns snobs e só gostam porque "à e tal" que isto é tão cultura e não ando por aí a espalhar* essa minha opinião.

 

*Acabei de o fazer, eu sei.

Lá porque não sou culta e até gosto de uma ou outra música do clã Carreira não significa que seja desprovida de qualquer inteligência.

 

Também sei que há quem realmente goste. E a esses, só tenho a dizer que ouçam, ouçam muito. Mas não digam que quem não gosta não percebe nada disto, porque gostos são gostos, nada mais.

'Lá ver uma coisa (que me irrita) #1

... quando uma pessoa faz algo mais rápido, mais longe, mais tempo... quando basicamente supera um limite, diz-se e, principalmente escreve-se, que bate um RECORDE.

 

"Record" é o nome de um jornal desportivo e de uma estação de televisão brasileira (e talvez de outra coisa qualquer, que agora não me lembro de tudo), ou um estrangeirismo, por isso está errado em Português.

 

RECORDE - Assim se fala, em bom Português

Dia Internacional do Obrigado

Relembro o que publiquei no dia 2 de novembro de 2015:

 

A regra é simples:

"ObrigadA", se fores uma menina, "obrigadO" se fores um menino.

 

Malta, não há nada que enganar. Esqueçam os "obrigados" e as "obrigadinhas" que isso não existe.

 

A palavra significa que estás agradecido/a, por isso tens que conjugar contigo e não com a/s pessoa/s a quem queres agradecer.

 

Porque há muita gente que ainda não sabe.

Não têm nada que "obrigadar"

De mim, da vida... de tudo!

foto do autor

AlGo à Mesa

AlGo destacado

  •  
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Queres falar comigo? Escreve.